NOTÍCIAS

Postado em 09 de Fevereiro às 16h34

SOMOS DE LUTA - ESCLARECE O SINJUSMAT

SINJUSMAT O Sinjusmat por dever de bem informar sobre a sua atuação, comunica à sociedade e, principalmente, aos Servidores do Poder Judiciário que a Dr. Célia Vidotti contrariando o entendimento que o...

O Sinjusmat por dever de bem informar sobre a sua atuação, comunica à sociedade e, principalmente, aos Servidores do Poder Judiciário que a Dr. Célia Vidotti contrariando o entendimento que o Sindicato poderia exigir o repasse do duodécimo do Poder JUdiciário, sentenciou no sentido da ilegitimidade ativa, conforme documento em anexo.


O Sindicato não concorda com seu posicionamento, mas aproveita para demonstrar todo o seu respeito por essa magistrada que vem abrilhantando os quadros da magistratura estadual.


A Juíza apesar de negar o pedido do Sindicato, confirmou a possibilidade de existência de prática de crime de responsabilidade por parte do Governador do Estado de Mato Grosso, vejamos:


“Extraia-se cópia dos autos e encaminhe-se ao Ministério Público, para conhecimento e providências pertinentes, haja vista os documentos e informações acerca das contas do erário estadual, bem como a edição da Emenda Constitucional Estadual n.º 81/2017 e o Decreto Estadual n.º 1.349/2018, e a possível prática de crime de responsabilidade, na forma dos arts. 4º, II e VII; 6º V; 9º, IV, combinados com o art. 74, todos da Lei n.º 1.079/50.”

Como se pode ler, a determinação é que haja remessa ao Ministério Público para investigação ante a “possível prática de crime de responsabilidade”.

Neste sentido, o Sinjusmat, através de seu Presidente, Rosenwal Rodrigues informa que a luta para que seja restabelecido o cumprimento da Constituição Federal e da Lei de Responsabilidade Fiscal no que se refere ao repasse do duodécimo do Poder Judiciário continua e levará ao conhecimento da Assembleia Legislativa a posição da magistrada sobre a existência de crime de responsabilidade.

"O silêncio não nos cabe, é de luta a nossa história”, são palavras do Presidente do Sinjusmat Rosenwal Rodrigues dos Santos.

Veja também

Definido horário de plantão durante recesso22/12/16 O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Paulo da Cunha, determinou a publicação da Portaria nº 661/2016, que estabelece o expediente do Poder Judiciário de Mato Grosso durante o recesso forense (20 de dezembro de 2016 a 6 de janeiro de 2017) das 13h às 18h. O documento está disponibilizado na edição desta quinta-feira (17 de......
TJ autoriza pagamento de licença-prêmio convertidas11/08/17 Pensando no bem estar e qualidade de vida dos Servidores o Sinjusmat, anualmente, formula requerimentos à Administração do Tribunal de Justiça que contemplem seus anseios. O deferimento de pagamento das licenças-prêmio......
UFMT promove Seminário HUMANIDADES EM CONTEXTO04/10/17 Com o objetivo de discutir questões pertinentes às ciências humanas e sociais, a Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), recebe o Seminário Nacional do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (ICHS), “Humanidades em......

Voltar para Notícias