NOTÍCIAS

Postado em 18 de Fevereiro às 16h24

Sinjusmat reúne-se com o novo presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso e defende pauta dos servidores

Na manhã dessa segunda-feira, 18, a diretoria do Sindicato dos Servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso - Sinjusmat reuniu-se com o novo presidente do Tribunal de Justiça, desembargador Carlos Alberto Alves da Rocha, com objetivo de desejar boas-vindas ao mesmo e também apresentar a pauta de reivindicação da categoria.

Segundo o presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, o diálogo foi proveitoso e aponta perspectivas de avanços. "Fizemos uma primeira visita de cordialidade ao presidente, por ele está assumindo a administração do Tribunal de Justiça. E também dialogamos sobre benefícios para os servidores do poder judiciário, principalmente sobre a RGA (Revisão Geral Anual), que é a recomposição inflacionária anual, prevista em Lei Estadual do servidor judiciário", destaca Rosenwal.

"Também conversamos sobre aumentos nos auxílios que nossa categoria tem direito, que são os auxílio-saúde, auxílio-alimentação e o auxílio-creche. O presidente do Carlos Alberto da Rocha relatou que está fazendo o fechamento dos estudos e ressaltou as dificuldades que estão enfrentando para assegurar o acréscimo da receita do Poder Judiciário no orçamento do Estado. Mas se mostrou favorável ao aumento no valor desses auxílios, ponderando que é preciso aguardar o fim dessas negociações para retornar o diálogo com o sindicato", completa Rosenwal.

O Sindicato questionou sobre o possível fechamento de Comarcas

Outro ponto da reunião foi sobre a notícia de fechamentos de Comarcas no interior. A diretoria do Sinjusmat destacou a grande preocupação dos servidores do judiciário sobre essa situação e perguntou o posicionamento do desembargador Carlos Alberto da Rocha sobre o tema.

O presidente do Tribunal de Justiça afirmou que solicitou um levantamento sobre as sete Comarcas do estado, para conhecer a realidade de cada uma e assim saber se irá mantê-las funcionando. Segundo ele, se não houver um incremento da receita do Poder Judiciário por parte do Governo do Estado, será praticamente impossível manter todas essas Comarcas em funcionamento.


Ao final da reunião, ficou acordado que em breve será realizada outra reunião com o Sindicato no sentindo de afunilar o debate sobre os temas tratados e outros de interesse da categoria.

Assessoria do Sinjusmat

Veja também

Definido horário de plantão durante recesso22/12/16 O presidente do Tribunal de Justiça de Mato Grosso, desembargador Paulo da Cunha, determinou a publicação da Portaria nº 661/2016, que estabelece o expediente do Poder Judiciário de Mato Grosso durante o recesso forense (20 de dezembro de 2016 a 6 de janeiro de 2017) das 13h às 18h. O documento está disponibilizado na edição desta quinta-feira (17 de......
Judiciário Estadual não terá expediente na segunda 28/05/18 O expediente forense do Poder Judiciário de Mato Grosso está suspenso nesta sexta-feira (25 de maio), em virtude da greve-geral dos caminhoneiros. Os prazos processuais, nos processos físicos e eletrônicos, ficam prorrogados para o......
Sinjusmat participa de audiência pública da LDO 201726/10/16 O texto base da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2017, matéria que orienta a elaboração da proposta orçamentária anual, foi debatido em Audiência Pública realizada na Assembleia Legislativa......

Voltar para Notícias