NOTÍCIAS

Postado em 17 de Novembro de 2017 às 17h18

Sinjusmat e Distribuidores aguardam audiência com a Corregedora para tratar da Central de Arrecadação e Arquivamento

SINJUSMAT Desde a aprovação do Provimento nº 152017 – CM, que instituiu e implantou a Central de Arrecadação e Arquivamento em todas as Comarcas do Estado de Mato Grosso, o SINJUSMAT vem, incessantemente,...

Desde a aprovação do Provimento nº 152017 – CM, que instituiu e implantou a Central de Arrecadação e Arquivamento em todas as Comarcas do Estado de Mato Grosso, o SINJUSMAT vem, incessantemente, tentando agendar uma reunião com a Corregedora para, administrativamente, buscar uma solução harmoniosa para mais esta tarefa atribuída aos Distribuidores, Contadores e Partidores.

Independentemente desta iniciativa o SINJUSMAT também solicitou para sua Assessoria Jurídica a produção de um parecer jurídico quanto à atribuição de tarefa diversa daquela disposta em lei para os Distribuidores, o que estaria afrontando ao Sistema de Desenvolvimento de Carreiras e Remuneração (SDCR) Lei nº. 8.814-2008.

O parecer está pronto e, segundo o departamento jurídico do SINJUSMAT, aguarda apenas uma possível reunião com a Corregedoria antes da adoção das medidas legais necessárias para correção desta distorção que sobrecarrega, mais uma vez, a classe dos Distribuidores, Contadores e Partidores.

Para Rosenwal Rodrigues, presidente do Sinjusmat, “estamos preparados para lutar pelos Distribuidores. A primeira iniciativa é a busca de solução pela via administrativa mas, restando esta infrutífera, tomaremos as atitudes necessárias para a defesa de nossos sindicalizados”.

A presidência do Sinjusmat acredita que será recebida, juntamente com os Distribuidores, nesta próxima semana, entre os dias 21 e 24 de novembro. Caso não seja, comunicará a todos os próximos passos a serem adotados pelo seu departamento jurídico.

Imprensa Sinjusmat

Veja também

O golpe do cartão pode estragar o seu Carnaval, saiba como evitar01/03 Depois de uma noitada, o profissional de relações públicas Vitor Selli acordou no dia seguinte e foi checar o seu extrato bancário para ver quanto havia gastado. Embora ele esteja acostumado a tomar um drink ou outro nos rolês, o valor gasto quase o fez cair da cadeira. Cerca de 5 mil reais evaporaram de sua conta num período de 12 horas. Parte desse valor era o limite do seu......
Servidores poderão decidir sobre gestão de pessoas23/01/17 Os servidores e magistrados do Poder Judiciário de Mato Grosso terão a oportunidade de participar ativamente das discussões e decisões relativas à gestão de pessoas no âmbito do Poder Judiciário Estadual.......
Governo repassa R$ 36 mi ao TJ, mas duodécimo em atraso chega a R$ 250 mi24/01/18 A secretaria estadual de Fazenda (Sefaz) deve repassar R$ 36 milhões ao Poder Judiciário nas próximas horas. O valor é referente ao duodécimo de novembro e dezembro de 2017. Segundo a assessoria do Tribunal de Justiça......

Voltar para Notícias