NOTÍCIAS

Postado em 23 de Janeiro às 11h06

Servidores poderão decidir sobre gestão de pessoas

SINJUSMAT Os servidores e magistrados do Poder Judiciário de Mato Grosso terão a oportunidade de participar ativamente das discussões e decisões relativas à gestão de pessoas no âmbito do Poder...


Os servidores e magistrados do Poder Judiciário de Mato Grosso terão a oportunidade de participar ativamente das discussões e decisões relativas à gestão de pessoas no âmbito do Poder Judiciário Estadual. Para tanto, os interessados em compor o Comitê Gestor Local de Gestão de Pessoas devem se inscrever no link disponibilizado na Intranet da instituição (http://intranet.tjmt.jus.br/).

“Esse é o momento que a instituição está oportunizando voz e vez aos servidores e magistrados de Primeiro Grau. É uma oportunidade importante que está sendo ofertada para que os interessados participem das discussões e decisões sobre a gestão de pessoas no âmbito da organização”, enfatiza o diretor de Planejamento do TJMT, Flávio de Paiva Pinto. No período de 23 a 27 de janeiro serão feitas as inscrições dos interessados e, na semana seguinte, será a vez da votação dos futuros integrantes do comitê.

Conforme disciplina a Resolução nº 240/2016 do Conselho Nacional de Justiça, o Tribunal de Justiça de Mato Grosso já deu início ao trabalho de implantação da Política Nacional de Gestão de Pessoas no âmbito do Poder Judiciário Estadual. Inicialmente, a instituição vai criar um comitê com a participação de servidores e magistrados, cujos membros devem ser definidos pelo Pleno no dia 16 de fevereiro.

Seus integrantes serão um magistrado e um servidor indicados pelo tribunal, outro magistrado e outro servidor selecionados pelo Tribunal a partir de lista aberta a todos os interessados, dois magistrados do Primeiro Grau eleitos por votação direta pelos colegas que atuam na mesma instância e dois servidores eleitos por votação direta entre seus colegas, também a partir de lista de inscrição.

“No planejamento estratégico nacional (2016/2020), o CNJ trouxe alguns macrodesafios, dentre eles um que versa sobre governança institucional. O Conselho quer os tribunais implementem modelos de governança nas principais diretrizes da organização, a exemplo da gestão de Tecnologia da Informação, gestão de estratégia e, agora, gestão de pessoas. A ideia com a instituição da governança é democratizar as discussões e os processos decisórios e criar filtros para subsidiar as decisões da Presidência”, explicou Flávio, ao lembrar que também terão espaço no Comitê representantes da Associação Mato-grossense de Magistrados (Amam), Sindicato dos Servidores (Sinjusmat) e Sindicato dos Oficiais de Justiça (Sindojus-MT).

Confira AQUI a Resolução 240/2016 do CNJ

Saiba mais:

Política de Gestão de Pessoas é foco do PJMT


Lígia Saito / Fotos: Otmar de Oliveira (F5)
Coordenadoria de Comunicação do TJMT
imprensa@tjmt.jus.br
(65) 3617-3393/3394/3409

Veja também

Rosenwal critica o governo por manter salários altos em cargos comissionados23/11/16 Pagamento dos salários em dia está ameaçado Rosenwal critica o governo por manter salários altos em cargos comissionados A confirmação por parte do Governo do Estado do atraso no repasse da parcela do duodécimo deste mês gerou grande insatisfação dos servidores públicos da Assembleia Legislativa e do Poder Judiciário. O......
Judiciário conclui formação de novos líderes08/12/16 O Poder Judiciário de Mato Grosso conta a partir desta quarta-feira (7 de dezembro) com 120 novos líderes. Profissionais que foram capacitados ao longo da atual gestão para desenvolver atividades de liderança nas mais diversas......

Voltar para Notícias