01

    02

    Aba 1

    Sinjusmat é contra reajuste da contribuição previdenciária dos servidores públicos estaduais de Mato Grosso

    Os conselheiros do MTPrev — Conselho da Previdência de Mato Grosso — aprovaram com 7 votos favoráveis e 4 votos contrários projeto de lei complementar que altera a base de cálculo da previdência social do servidor público estadual, passando a contribuição previdenciária desses servidores de 11% para 14% sobre seus vencimentos, tributando inclusive o servidor aposentado. A reunião foi realizada nesta segunda-feira, 9, no Palácio Paiaguás.

    A justificativa do Governo Estadual é que o projeto institui uma normativa do Governo Federal aprovada com a reforma da previdência, que prevê reajustes em razão do déficit em regimes de previdência.

    A diretoria do Sinjusmat é contra o projeto por entender que não é do servidor público a culpa pelo déficit no Regime Próprio de previdência de Mato Grosso, e ainda destaca que os servidores sempre fizeram sua parte, contribuindo com a Previdência Estadual, e que não admitirão uma cobrança exorbitante como a que o governo quer implantar.

    "Nós, do Sinjusmat, representantes dos servidores do Poder Judiciário de Mato Grosso, votamos contra o projeto por entender que se trata de uma grande injustiça para com o servidor público deste estado, que mais uma vez querem que pague o pato pela corrupção. É hora dos servidores se mobilizarem contra esse pacote de maldade. É muito injusto também com o servidor aposentado, que contribuiu a vida toda, aposentou com uma contribuição e agora vai ter que pagar para estar aposentado", protesta Geane Teles, vice-presidente do Sinjusmat e conselheira suplente do MTPrev representante dos servidores do judiciário.

    Na próxima segunda-feira, 16, haverá nova reunião do MTPrev e o conselheiro Antônio Teixeira, juiz de direito aposentado, reassume a titularidade da vaga de representante dos Servidores do Poder Judiciário.

    O projeto agora segue para apreciação da Assembleia Legislativa e já mobiliza diversos sindicatos representantes de servidores públicos contrários à sua aprovação.