01

    02

    Aba 1

    Nota pesar pelo falecimento do desembargado Jurandir Florêncio Castilho

    O Sinjusmat comunica o falecimento do desembargado aposentado Jurandir Florêncio de Castilho, neste domingo, 10 de maio, aos 79 anos. Ele lutou bravamente contra o câncer, encontrava-se internado no Hospital Santa Rosa, em Cuiabá.

    O presidente do Sinjusmat, Rosenwal Rodrigues, lamenta a sua morte e destaca que se trata de uma grande perda, pois conhecia de perto o desembargado e é testemunha de sua dedicação à Justiça mato-grossense.

    "Desde o início da minha investidura no poder judiciário mato-grossense, eu convivi com a família Castilho, com os filhos dele, com o próprio desembargador, que sempre foi um magistrado atuante, sempre respeitou e tratou com muito carinho todos os servidores do judiciário, em todas as Comarcas que ele passou e até mesmo no final de sua carreira, no Tribunal de Justiça", ressalta Rosenwal.

    O desembargador aposentado Jurandir Florêncio de Castilho deixa esposa, oito filhos e 19 netos.

    Ele era pai de Elizabete Castilho, Juramar Ramos de Castilho, Jurandir Florêncio de Castilho Júnior (juiz da 14ª Vara Criminal), Adélia Maria de Castilho, Giselle Ramos de Castilho Teixeira (servidora do Programa Bem Viver — DRH), Wanessa Nataly Castilho (servidora da Corregedoria), Hugo Florêncio de Castilho e Breno Florêncio de Castilho.

    A diretoria do Sinjusmat externa seus sentimentos de pesar à família e a todos os amigos do desembargador Jurandir Florêncio de Castilho.